Seminário de Educação Contextualizada para uma Cultura de Paz lota auditório do IF de Crateús durante Feira da Agricultura Familiar

Projeto Contexto/ junho 10, 2019/ Sem categoria/ 0 comments

A manhã do dia 06 de Junho, durante a programação da XV Feira da Agricultura Familiar foi muito especial com a realização do Seminário de Educação Contextualizada para uma Cultura de Paz no auditório do IF de Crateús.

O local ficou lotado com a presença das escolas envolvidas no Projeto Contexto, entre alunos/as, professoras/es, diretoras/es e demais profissionais. Representantes da Plataforma Educação Marco Zero, executora do projeto, estiveram presentes bem como aqueles interessados em conhecer melhor o trabalho realizado. A programação iniciou com diversas apresentações artísticas dos estudantes, como declamação de cordel, música (corais), dança e teatro. Todas elas narrando a experiência de vivenciar a educação contextualizada em sala de aula e trazendo a realidade de estudantes do semiárido.

A Escola Dom Eufrasino Neto, de Novo Oriente, foi um dos destaques do seminário apresentando o talento de várias crianças e adolescentes “Eu fui cantar nesse dia e foi muito especial, tivemos uma plateia animada e vendo as apresentações de outros municípios a gente sempre leva algo pra si. Todas trouxeram uma mensagem muito importante pra nós ali. A palestra do Pinzoh me marcou, ele falou tudo que a educação contextualizada significa, traz a nossa realidade e como conviver melhor nela. O Contexto é um projeto que é aberto pra todo mundo e eu considero um dos melhores trabalhos já feitos na área da educação no nosso estado”, afirma Gabriel Rodrigues, estudante da escola Dom Eufrasino Neo e cantor desde o oito anos de idade.

Após as performances, uma mesa de abertura foi formada para dar boas-vindas ao público. Compuseram a mesa: a professora Luana, da UFC, professor Giovani da Resab, Pe. Elton da Cáritas Diocesana de Crateús, professora Regina na Faec, Elzineide Marques da Plataforma Educação Marco Zero e o diretor do IF de Crateús.  “Nós, do projeto Contexto, acreditamos nessa educação que sabe o chão que pisa, que valoriza os potenciais de suas crianças e jovens, educando não só dentro da sala de aula, mas para a vida. Ficamos muito emocionados de ver esse auditório cheio de diretoras/es, coordenadoras/es, professoras/es e estudantes que abraçaram a educação contextualizada e que vem transformando a realidade das suas escolas”, comemorou a representante da Plataforma.

Para finalizar o momento, o seminário contou com a vinda do professor Josemar Martins, popularmente conhecido como Pinzoh, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Com amplo conhecimento e vasta experiência na área da educação, Pinzoh provocou a plateia a refletir sobre o papel da educação contextualizada na transformação da realidade no país. Utilizando a problemática do lixo e da poluição dos rios e da natureza, o pedagogo fez na sua fala um resgate histórico de como a educação sempre foi um instrumento poderoso em momentos determinantes do Brasil. “Em geral, valorizamos, senão apenas, principalmente aquilo que vem de fora, já embalado, mas sem nossa identidade, produzido em outros lugares, por outras pessoas. Porém, somos sujeitos dentro de um contexto específico e isso é essencial para que entendamos nossa história, cultura e potenciais para que possamos tomar as decisões corretas em momentos de crise como esse que o nosso país vem passando”, afirmou o autor da famosa frase “A educação não pode se dar ao luxo de negar o chão que pisa.

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*