Plataforma Educação Marco Zero promove análise de conjuntura sobre os desafios para a democracia e educação brasileira nos tempos atuais

Projeto Contexto/ fevereiro 1, 2019/ Destaques/ 0 comments

No dia 28 de janeiro, a Plataforma Educação Marco Zero constituída por oito organizações[i] sociais executoras do Projeto Contexto: Educação:: Gênero:: Emancipação,  realizou uma análise de conjuntura sobre o atual cenário político brasileiro no Centro de Formação e Capacitação Frei Humberto, em Fortaleza-CE. Facilitaram este momento a assessora do Centro de Defesa da Criança e do adolescente – CEDECA, Marina Araújo, e o advogado e Deputado Estadual Renato Roseno.

Diante da atual conjuntura nacional (e mundial) que desafia e coloca em risco as conquistas do campo dos direitos humanos, sobretudo, o da educação, compreender os fatos históricos e políticos, e qualificar o debate tornou-se urgente para novas estratégias de atuação. A conversa serviu para ajustar o olhar sobre os rumos que o novo governo tem dado ao país, entendendo suas inter-relações com outros países, e ainda apontando as consequências conservadoras para sociedade brasileira e movimentos sociais.

Renato Roseno iniciou a tarde com um panorama político-social do Brasil, destacando os ciclos da economia capitalista, os sentidos da democracia, os regimes autoritários pelo mundo, até o resultado das últimas eleições presidenciais. Já Marina Araújo, representando o Comitê Ceará da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, apresentou diversas pesquisas que mostraram a situação crítica atual e as recentes perdas em temáticas importantes no avanço por uma educação plural e emancipatória nos últimos anos no Brasil. Aurilene Vidal, da Pastoral do Menor NE 1, considerou uma tarde importante que ajudou a refletir sobre o que já foi feito, vem sendo feito, e como é possível fazer diferente “Essa análise na perspectiva cíclica da história, nos mostra que já passamos por processos difíceis como esse. Faz todo sentido trazer essa discussão da escola sem partido, onde a Marina aponta como essa retomada do conservadorismo dentro das escolas tem origem em tempos atrás. Então foi muito rico de informações, é interessante que outros momentos como esse aconteçam, já que estamos só no início desse novo governo federal”, acredita.

Zé Ricardo, da Associação de Cooperação Agrícola do Estado do Ceará – ACACE, parabenizou todos os parceiros que compõem a plataforma pela relevância da do momento “Eu destaco a boa leitura que Marina e Renato fizeram da realidade, que não só olhou para o nosso território, mas que também fez uma bonita relação entre as questões que estão ligadas à macropolítica, à geopolítica mundial e com a questão regional. Todas essas costuras são muito importantes pra nós que fazemos as organizações e movimentos. Foi possível caracterizar o processo da luta de classe, bem claro entre a composição do projeto da burguesia, expressa no capital, e o projeto da classe trabalhadora, presentes em diversas formas de transformação social, organizada pela classe trabalhadora”.

Além dessa tarde, os dias 29 e 30 de janeiro foram dedicados aos debates estratégicos de atuação com as participações das Plataformas Política e Técnica, bem como, dedicou-se a construção de diretrizes e orientações para a continuidade das atividades do Projeto Contexto uma ação cofinanciada pela União Europeia e que se estende até 2021.

 

[i] Fundação We World Onlus; Cáritas Diocesana de Crateús; Associação de Cooperação Agrícola do Estado do Ceará; Associação Escola Família Agrícola de Independência; ESPLAR; Pastoral do Menor/Nordeste 1; Instituto Maria da Penha; We world Brasil.
Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*